Roteiros

Roteiro de viagem na Grécia: Atenas em 2 dias

Se você é um apaixonado por mitologia e história, com certeza já pensou em viajar para Atenas. E não é para menos, pois a capital da Grécia é uma das cidades mais antigas do mundo, berço de nomes ilustres do passado, como Sócrates, Platão, Fídias e muitos outros. Além disso, foi aqui que nasceu a Democracia. Visitar esta cidade contagiante é realmente mergulhar em uma aula de história antiga!

Templo de Zeus Olímpico em Atenas

Provavelmente você chegará a Atenas de avião. E é muito fácil ir do aeroporto para a cidade, pois ali mesmo existe uma estação de metrô. São apenas 3 linhas, o que faz com que circular pela cidade seja uma tarefa bem simples.

Então vamos lá. Duas escolhas: pegue o metrô e desça em uma estação próxima à sua hospedagem, ou o ônibus expresso que vai direto para a Praça Syntagma, bem no centro. Outra coisa que sempre gostamos de lembrar é que uma boa localização para se hospedar faz muita diferença no seu passeio, principalmente em uma cidade como Atenas, onde andar é fundamental.

Portanto, nossa sugestão é que você fique na região de Plaka, o bairro mais antigo de Atenas e também a parte mais turística. Ali, as ruas estreitas são permitidas apenas para pedestres e repletas de lojas e restaurantes. Uma delícia.

DIA 1:

A palavra Acrópole significa “o ponto mais alto da cidade”. Nos tempos antigos as pessoas construíam seus povoados nestes locais por sentirem-se mais seguras em tempos de guerra. A de Atenas é sem dúvida a mais famosa, e pode ser avistada de quase todos os pontos da cidade.

Acrópole, um dos lugares mais emblemáticos do mundo

Ou seja, é por lá que vamos começar nosso roteiro. Até porque estamos falando de um dos pontos turísticos mais famosos DO MUNDO. E acredite: assim que você colocar os pés em Atenas vai dar de cara com este lugar impressionante no alto da colina e tudo o que você vai querer é correr pra lá. Se chegar à noite em Atenas, o encantamento vai ser ainda maior, porque a Acrópole iluminada é de ARREPIAR.

ACRÓPOLE: Se você não estiver hospedado nas proximidades, pegue a linha 2-vermelha do metrô e desça na estação Akropoli. Compre o ingresso ali mesmo, mas fique atento, existem opções que dão direito a entrar em outras atrações da cidade, como a Ágora Antiga, a Biblioteca de Adriano, a Ágora Romana, o Cemitério Kerameikos e o Templo de Zeus Olímpico.

DICA: O melhor horário para esta visita é logo pela manhã, evitando o sol muito forte. Mesmo assim, alguns cuidados são indispensáveis para que você tenha um passeio agradável. Use sapatos confortáveis (tênis, vai por nós). Use roupas leves, um chapéu ou boné, abuse do filtro solar, caminhe com calma e o mais importante, tome muita água.

Nós fomos a Atenas no verão e o calor não é nada fácil. E tudo é descoberto, com muita subida e longas caminhadas. O que isso quer dizer? Prepare-se para este passeio e não deixe o cansaço estragar a sua visita.

Na Acrópole existem muitas construções famosas, começando pelo Propileus, um grande portal repleto de colunas que é a entrada. Ao lado do Propileus está o Templo de Atena Nike, deusa da vitória, adorada na cidade. É o menor de todos, mas em compensação o primeiro a ser visto logo ao chegar.

O Erectéion era o local mais sagrado e é fácil de ser reconhecido, pois os pilares de sustentação são na verdade estátuas de seis mulheres, as Cariátides, olhando para o Pártenon. As belíssimas esculturas são réplicas. Cinco das originais estão no Museu da Acrópole, juntamente com várias outras raridades, para serem melhor preservadas. A sexta está no British Museum em Londres.

O Pártenon é, sem dúvida, a construção mais admirada do local (arrepiados aqui só de lembrar). O imponente templo fica no local mais alto do rochedo e parece montar guarda constante sobre a cidade. E acredite: ver o Pártenon é uma das melhores sensações de um amante de viagens. É como ver o Coliseu, Machu Picchu, a Torre Eiffel…

O Monte Licávitos

Bem ao fundo da Acrópole existe um mirante de onde você avista a cidade toda, inclusive o Monte Licávitos. Apesar de Acrópole significar “o ponto mais alto da cidade”, o  Licávitos é a parte mais alta de Atenas, com aproximadamente 280 metros. Antigamente era uma colina seca, mas graças a um trabalho de reflorestamento transformou-se em um ponto turístico bastante interessante. É de lá do alto que se tem as mais belas vistas da cidade, do mar Egeu e de todo o complexo da Acrópole. O pico fica no bairro Kolonaki, o mais chique de Atenas. É possível subir a pé ou de teleférico, mas deixe para conhecê-lo em uma próxima oportunidade.

Voltando a falar da Acrópole, na parte mais baixa do rochedo estão o Teatro de Dionísio, o primeiro de que se tem notícias na história da civilização, e o Odeon de Herodes, uma impressionante construção circular, inspirada nos teatros romanos, que foi erguida por Herodes em homenagem à esposa.

Para terminar a visita vá ao Museu da Acrópole. Se você é um apaixonado pela Grécia Antiga e por história, prepare-se para uma surra de coisa boa. O museu é um deslumbre e conta a história da Acrópole de um jeito único. Perca-se por ele e seja feliz.

Saindo do museu, siga por uns 200 metros pela rua Athanasiou Diakou, bem em frente à estação de metrô Akropoli. Ao chegar a um parque vire à esquerda, passe pela Porta de Adriano e continue até o Templo de Zeus Olímpico, um dos maiores templos construídos em homenagem a Zeus e o maior de toda a Grécia.

Apesar de existirem poucas colunas das muitas que compunham o santuário, podemos ter uma ideia da imponência do local nos tempos antigos.

Jardim Nacional
Palácio Nacional de Atenas

Ao sair dali, entre no Jardim Nacional bem em frente, local preferido pelos atenienses para passeios relaxantes com as famílias. Dentro deste belíssimo espaço verde, além de inúmeras esculturas, está o Zappeion, um prédio em forma de arco.

Um dos maiores edifícios de Atenas, serve de palácio de exposições, é usado para congressos internacionais, reuniões científicas, entre outras coisas. Contorne o Zappeion e explore o jardim todo. Depois saia para a rua Irodou Attikou e passe pelo Palácio Presidencial.

Para encerrar o dia retorne por esta mesma rua e visite o Estádio Panatináico. Este é o local onde aconteceram os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna. Com certeza uma visita emocionante.

E, claro, tenha um belo jantar. Coma uma tradicional Moussaka para não deixar dúvidas de que você realmente está na Grécia.

Estádio Panatináico de Atenas

DIA 2:

A primeira atração do dia está próxima da estação Syntagma do metrô (linhas 2-vermelha ou 3-azul). Veja como chegar nela do seu hotel.

PRAÇA SYNTAGMA: Antigamente chamada de Praça Real, ela é sem dúvida a principal da cidade e onde as pessoas se reúnem para manifestações – você já a viu nos noticiários, sem dúvida, principalmente na época que a Grécia passava por graves problemas financeiros.

A localização central da praça é perfeita para ir caminhando a quase todos os pontos turísticos. O edifício amarelado é o Parlamento Grego e em frente a ele acontece a troca da guarda, que é sempre um evento que atrai muitos turistas. Na base do parlamento está o Monumento ao Soldado Desconhecido, construído em homenagem aos soldados mortos em guerras.

Este monumento é permanentemente protegido pelos “Évzones”, guardas presidenciais usando o tradicional traje grego. Tire fotos. Caminhe agora pela rua Ermou, que sai bem da parte central da praça, repleta de lojas, shoppings e restaurantes. Durante a caminhada, vire à esquerda quando chegar à rua Evaggelistrias e visite a bela Catedral de Atenas.

Saia da catedral, retorne à rua Ermou e continue até chegar à Praça Monastiraki.

MONASTIRAKI: Este também é o nome do bairro onde você está agora e deve-se ao “pequeno mosteiro” bem no meio da praça. Provavelmente é o lugar mais agitado de Atenas, cheio de turistas e moradores durante o dia e a noite. Ao redor estão lojas de marcas famosas além de incontáveis bares e restaurantes. Mas o ponto mais famoso é o tradicional Flea Market, ou Mercado de Pulgas, onde você encontra uma imensa mistura de antiguidades com artigos modernos e exuberantes. Imperdível!

Entrada da Ágora Antiga

Ao lado da estação de metrô, na Rua Areos, está a Ágora Romana, que substituiu a Ágora Antiga como centro comercial e administrativo. Nos tempos antigos era um prédio imenso, com um enorme pátio aberto, repleto de lojas e outros tipos de comércio.

Ali também está a Biblioteca de Adriano, uma construção suntuosa que além da biblioteca, tinha no interior várias salas para conferências, um teatro e um grande jardim com cisterna. Outro ponto bastante interessante a ser visitado aqui é o Relógio Andronico de Cirrus, talvez o monumento melhor conservado da região.

Trata-se de uma torre octogonal, que era um relógio solar e hidráulico e funcionava com a água que descia da Acrópole. Observe as esculturas em relevo em cada um dos lados bem no alto, elas representam os ventos.

A apenas 600 metros dali, seguindo pela rua Adrianou, você chega à Ágora Antiga, um impressionante sítio arqueológico de extrema importância onde ficavam os edifícios do setor público, administrativo, santuários públicos e estátuas de diversas personalidades místicas e históricas.

Entre as ruínas destacam-se o Pórtico de Átalo, um prédio enorme que era o antigo centro comercial e após ser reconstruído foi transformado no Museu da Antiga Ágora. Há também o belo Templo de Hefesto, considerado o mais preservado do mundo, já que ainda tem as colunas e teto originais. INCRÍVEL.

Depois desça na estação Victoria do metrô (linha M1 – verde) e caminhe por mais ou menos 600 metros pela rua 28is Oktovriou para visitar o Museu Arqueológico Nacional, o maior da Grécia. No início o objetivo deste museu era expor somente objetos encontrados nas escavações feitas em Atenas e cidades próximas, mas ao longo do tempo foi recebendo coleções de outras localidades.

Peças do Museu Arqueológico de Atenas
Fachada do museu

Exatamente por isso, hoje ele conta com um acervo tão gigantesco e rico que empresta peças para diversos museus ao redor do mundo. Uma das coisas que mais nos impressionou foi a riqueza da coleção de peças de ouro, inclusive máscaras mortuárias descobertas em tumbas.

Terminada a visita, saia do museu e vire à esquerda na rua 28is Oktovriou. Caminhe explorando um pouco mais a cidade até chegar novamente à Praça Monastiraki.

Saboreie mais um delicioso jantar grego. Experimente um Gemista, um recheado de tomate ou pimentão com arroz e cozidos 😊

E lembre-se, tem um dia a mais? Temos prontinho para você um roteiro de Atenas em 3 dias!

Fábio Trindade

Jornalista e viajante profissional @fatrindade

4 thoughts on “Roteiro de viagem na Grécia: Atenas em 2 dias

    • Nós que agradecemos

      Resposta
  • Obrigado…Eu amo seu post obrigado.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *