CruzeirosDestaques

Confira 10 dicas imperdíveis para uma viagem de cruzeiro

Cruzeiros são a melhor forma de otimizar as suas viagens, já que te permite conhecer várias cidades e/ou países de uma vez só. Considerando o fato que o transporte entre os locais já está incluído, você pode dormir em um lugar e acordar em outro durante vários dias seguidos. Fora que não é necessário pensar no gasto com a alimentação, onde você pode comer a vontade! Mas como nem tudo são rosas, trazemos nesta matéria 10 dicas imperdíveis para sua próxima viagem a bordo de um gigante dos mares para que você não seja pego de surpresa e esteja preparado em caso de eventualidades.


Dica 1: comida liberada, mas bebida não

Esse é um dos pontos que pega muita gente de surpresa! Antes de fechar o seu cruzeiro, você deve entender como funciona a parte de alimentos e bebidas, já que cada empresa tem uma política em relação a esse tema. Na grande maioria dos pacotes, você tem todas as refeições incluídas, mas as bebidas são pagas a parte. Água e as bebidas no café da manhã costumam ser liberadas, mas atente-se para sempre estar prevenido e não ter gastos inesperados.

Agora, se você costuma consumir bebidas alcóolicas e acha que um cruzeiro não é um cruzeiro se não tiver aquele drink geladinho, a nossa dica é que você faça as contas na ponta do lápis. Geralmente, os pacotes que envolvem bebidas com álcool são extremamente caros. E muitas vezes cobrados em uma moeda estrangeira (geralmente o dólar americano). Entretanto, é possível pagar pelas bebidas de forma unitária. Então realmente vai depender do quanto você consome para saber se vale mais a pena pagar o pacote completo ou apenas a unidade. Lembrando que você deverá contratar o pacote para todos os dias de seu cruzeiro.

Para exemplificar, trazemos os valores dos pacotes de bebidas de um navio da MSC:

  • Pacote Easy

  • Pacote Easy Plus

  • Pacote Extra Premium

Para entender se vale a pena contratar ou não, vamos fazer as contas tomando como base o primeiro pacote, o Easy, em um cruzeiro de até 6 noites. Nessa opção, estão inclusas todas as bebidas de até US$ 7. Como o valor do pacote é de US$ 43, você precisaria tomar no mínimo 7 drinks por dia para valer a pena.

Mas lembre-se que, geralmente, não são todos os dias que você ficará no cruzeiro, ou seja, você provavelmente passará uma boa parte do seu tempo fora do navio durante as paradas, então considere isso na sua logística.

E um adendo para os espertinhos de plantão: se você divide uma cabine com alguém, geralmente não é possível que uma pessoa do quarto contrate o pacote completo e outra não. Ambas precisam adquirir o serviço para evitar que uma pegue os drinks e divida com a outra, então fique esperto!

Analise quais são as suas opções e feche com antecedência porque, geralmente, sai mais barato e pesa menos no seu bolso.


Dica 2: leve com você uma mala de mão com troca de roupa

Ao embarcar, tenha com você uma mala de mão com tudo que vai precisar no primeiro dia, já que você despachará as malas maiores que geralmente costumam chegar na cabine após longas horas.

E quando damos essas dicas aqui no Viaje Por Conta, pode confiar pois já passamos perrengues onde essas informações nos salvaram. Por exemplo, quando realizamos um cruzeiro de travessia, o embarque foi caótico por conta de um temporal que caiu na cidade. Na confusão, nossas malas despachadas ficaram TOTALMENTE enxarcadas. Se não tivéssemos uma troca de roupa, iríamos ter que esperar secar para podermos nos trocar.

Contamos todos os detalhes de como foi essa experiência no vídeo a seguir:


Dica 3: escolha a sua cabine com o melhor custo-benefício de acordo com a sua realidade

Existem vários tipos de cabines em um navio, das mais luxuosas até as mais simples, que não tem janela. Os preços variam de acordo com a categoria. Antes de comprar o seu pacote, você deverá pensar no que quer priorizar em sua experiência. Nós acreditamos, por exemplo, que caso a sua realidade financeira permita, vale a pena investir numa cabine com vista pro mar. Apesar de possuírem um custo mais elevado, a experiência se paga com lindas imagens que ficarão guardadas em sua memória para sempre.

Separamos para você algumas cabines de diferentes categorias do segundo maior navio de cruzeiro do mundo, o Wonder of the Seas. Veja os detalhes e as imagens de cada uma delas:

Cabine interna

  • Localização: deck 7 ao 11
  • Tamanho: 16m². Essa cabine não conta com varanda e nem janela e, por isso, costuma ser a mais barata do navio.

Junior Suite

  • Localização: decks 6 ao 14, com exceção do 13 (não existe deck 13)
  • Quantidade de cabines no navio: 96
  • Tamanho: 32m² divididos em dois andares, sendo 25m² no quarto e 7m² de varanda.

Ultra Spacious com vista para o mar

  • Localização: deck 11
  • Quantidade de cabines no navio: 5
  • Tamanho: 43m² divididos em dois andares, sendo 35m² no quarto e 8m² de varanda.

Crowl Loft Suite

  • Localização: deck 18
  • Quantidade de cabines no navio: 8
  • Tamanho: 60m² divididos em dois andares, sendo 50m² no quarto e 10m² de varanda.
  • Localização: deck 18
  • Quantidade de cabines no navio: 10
  • Tamanho: 74m² divididos em dois andares, sendo 52m² no quarto e 22m² de varanda.

Royal Loft Suite

  • Localização: deck 18
  • Quantidade de cabines no navio: 1
  • Tamanho: 219m² divididos em dois andares, sendo 141m² no quarto e 78m² de varanda.

E claro que nós embarcamos e conhecemos todos os detalhes de gigante do mar. Veja a seguir o vídeo que mostra todos os detalhes da nossa experiência a bordo dessa cidade flutuante:


Dica 4: saiba quais são os itens proibidos em cruzeiros 

As empresas que operam cruzeiros e expedições geralmente proíbem os mesmos tipos de itens a bordo, principalmente os indutores de calor. Chapinha, ferro de passar e secador de cabelo? Nem pensar! Drone e objetos cortantes como facas e tesouras grandes? Melhor deixar em casa!

Veja abaixo uma lista completa de itens proibidos a bordo de uma companhia marítima:

  • Armas de fogo & munição, incluindo réplicas realistas;
  • Objetos pontiagudos, como todas as facas e tesouras. (Observação: itens pessoais de barbear, como lâminas seguras, são permitidos; tesouras com lâmina menor que 10 cm são permitidas);
  • Substâncias e drogas ilegais;
  • Produtos à base de Óleo de CBD ou CBD;
  • Velas, incenso, cafeteiras, ferros de passar roupas, vaporizadores de viagem e chapas. Itens que geram calor ou produzem uma chama aberta. Isso inclui bolsas de aquecimento, ferros de passar, fogões elétricos, velas, incensos e qualquer outro item que possa gerar incêndios. A única exceção a esta política são pranchas alisadoras e modeladoras. Fósforos e isqueiros comuns são permitidos a bordo. No entanto, “maçaricos” e isqueiros semelhantes a armas não são permitidos a bordo. Os maçaricos emitem uma chama alta e, portanto, são proibidos;
  • Hoverboards;
  • Equipamento de artes marciais, autodefesa e esportes, incluindo algemas, spray de pimenta, cassetetes;
  • Líquidos inflamáveis e explosivos, incluindo fluido de isqueiro e fogos de artifício;
  • Narguilés e narguilés de água;
  • Equipamentos de radioamador;
  • Cabos de extensão elétricos, incluindo réguas de energia/protetores contra sobretensões;
  • Substâncias químicas perigosas, incluindo solventes e tinta;
  • Alimentos perecíveis e produtos de carne;
  • Bebidas alcoólicas (cerveja, bebidas mistas ou destilados) apreendidas no dia do embarque não serão devolvidas.

Dica 5: aproveite as atrações do navio durante as paradas

Se você não está familiarizado com viagens de cruzeiro, é comum que o navio pare em alguns portos predefinidos para que os passageiros possam desembarcar e explorar o destino (falaremos sobre isso no tópico 8). Caso você queira aproveitar as áreas comuns do navio com mais tranquilidade, a melhor hora é exatamente nessas paradas ou antes das refeições quando o navio costuma estar menos movimentado.

Lembrando que algumas atrações exigem uma reserva prévia, como por exemplo, a North Star disponíveis a bordo de alguns navios da Royal Caribbean. E claro que nós visitamos e compartilhamos não só a experiência que tivemos a mais de 100 metros acima do nível do mar, mas também como foi embarcar em um dos navios mais tecnológicos do mundo!


Dica 6: leve remédios preventivos, principalmente para enjoos

Uma máxima absoluta que precisa estar claro na cabeça de todos que pretendem realizar um cruzeiro é que o navio balança. Normalmente é pouco, mas dependendo do itinerário sua experiência pode ser muito intensa. Não é raro ver alguns passageiros alegando mal-estar e até mesmo vomitando por conta do balanço.

Se você optar por realizar um cruzeiro pela costa brasileira, por exemplo, sentirá um pouco do balanço do mar. Se descer um pouco mais e navegar pela costa argentina, poderá ficar mais enjoado pois o navio tende a balançar ainda mais. Por outro lado, cruzeiros no mediterrâneo e caribe (exceto nos meses de furacão – setembro e outubro – onde o mar fica mais agitado) tendem a ser muito mais estáveis. Então tudo realmente depende do seu itinerário e a época do ano da sua viagem.

Recomendamos que você leve seus remedinhos preventivos para evitar qualquer situação desagradável, inclusive, é permitido o uso de pulseiras anti-enjoo, que fazem muita diferença!

Um fato curioso é que os navios maiores tendem a balançar menos por conta de questões físicas, da mesma forma que aviões maiores ter menos turbulência do que as aeronaves menores. Então se você é mais sensível ao balanço, recomendamos que dê preferência para os maiores navios.


Dica 7: nunca compre produtos a bordo no navio nos primeiros dias

Se você tem o costume de sempre fazer algumas comprinhas independente de onde estiver, nós temos uma dica muito importante: nunca compre nos primeiros dias do seu cruzeiro!

Tivemos a oportunidade de embarcar em diversos cruzeiros e expedições de diferentes empresas e a conclusão é que sempre há promoções ao longo da viagem. Geralmente, os últimos dias são os que apresentam cenários mais favoráveis para você gastar a vontade, com descontos que chegam a 50%. Lembre-se, portanto, que as compras são realizadas em dólares americanos. Não esqueça de realizar a conversão para saber se realmente o produto está valendo a pena!


Dica 8: saiba o que vai fazer antes de cada parada

Antes de fechar o cruzeiro, você terá acesso ao itinerário completo dos pontos de paradas. A nossa dica é que você se planeje antes de embarcar, já que, caso opte por comprar as excursões dentro do navio, muito provavelmente pagará mais caro. Veja quais são as opções que você tem e contrate o serviço em locais confiáveis.

Outro ponto para se levar em consideração: as paradas do cruzeiro são sempre rápidas. Por mais que algumas durem horas e horas, não desgrude do relógio e sempre fique atento ao horário de partida do navio. Há inúmeros casos de passageiros que chegaram atrasados e não puderam embarcar de volta. Nestas situações, é de responsabilidade do passageiro se deslocar até a próxima parada para poder embarcar novamente. Como acreditamos que ninguém quer passar por isso, vamos tomar cuidado, né?

Uma dica extra que achamos super importante: há muitos golpes para pegar turistas nas paradas. Desde preços extremamente abusivos até tentativa de furto na distração do passageiro. Por isso, recomendamos atenção em dobro durante a sua excursão!


Dica 9: se prepare para ficar sem internet durante a navegação

Outra máxima importante para quem viaja de navio é que o seu plano de internet não funcionará enquanto estiver em alto mar, independente do plano contrato. Se você quiser permanecer conectado, prepare o bolso, pois para contratar um pacote de internet a bordo, você será cobrado em dólar. O valor depende do número de dias do cruzeiro e, o pior de tudo, é que nem sempre funciona bem.

Nossa recomendação é que você grave, tire fotos, faça muitas imagens legais para postar tudo depois que retornar a terra firme. Acreditamos que não vale a pena pagar caro para permanecer online. Alias, fazer um cruzeiro é uma excelente oportunidade para se desligar um pouco do mundo digital e aproveitar as experiências reais, seja com você mesmo, seja com familiares, amigos, etc, seja com novas pessoas que você conhecerá a bordo.


Dica 10: tenha um cartão de crédito internacional para pagar eventuais despesas

E por último, mas não menos importante: leve um cartão internacional desbloqueado já que, como falamos ao longo desta matéria, as despesas são todas em dólares. Não se esqueça que, antes de embarcar, você deverá avisar seu banco e realizar o desbloqueio do cartão para compras internacionais. Em uma viagem recente, eu tive problemas com meu cartão já que esqueci de avisar a instituição financeira sobre a minha viagem e tive o mesmo bloqueado por tentativa de fraude.

Lembrando que leitores do Viaje Por Conta tem condições especiais para adquirir um cartão internacional para realizar suas compras: abra a sua Conta Global da Nomad e ganhe até 20 dólares de cashback na primeira operação de câmbio ao usar o código de convidado VIAJEPORCONTA. A conta é digital, aceita em mais de 180 países, e usa a cotação comercial do dólar. Não tem taxa de abertura e nem de manutenção mensal. Para realizar a sua adesão, acesse este link.

Agora, caso você não tenha um, terá que fazer um depósito em dinheiro (cash) para poder fazer compras no navio, comprar excursões, contratar serviços, entre outras coisas.


Curiosidade: a água da piscina é salgada, e muitas vezes das jacuzzis também

Uma curiosidade extra: você sabia que a água das piscinas e muitas vezes das jacuzzis são geladas? Isso se deve ao fato de que as piscinas geralmente são abastecidas com a água do mar por onde a embarcação navega, passando por um tratamento e dessalinização. O processo costuma ser feito todas as noites durante a viagem.

Por outro lado, algumas empresas oferecem água aquecida ou climatizada. Em certos tipos de cruzeiros, isso é um fator obrigatório. Por exemplo, imagina fazer uma expedição pra Antártica e a temperatura da água fosse baixa? Iriamos literalmente virar um picolé! E por falar em Antártica, que tal embarcar com a gente e conhecer os segredos do continente branco? Veja o vídeo da nossa experiência completa e compartilhe nos comentários se você se aventuraria nessa expedição!


E aí, gostou das nossas dicas? Tem algo a mais que você acrescentaria em nossa lista? Compartilhe com a gente nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *