ChamadasDestaquesEuropaLisboaPortugalRoteiros

Roteiro de viagem em Portugal: Lisboa em 5 dias

Muitos brasileiros gostam de ir a Portugal porque eliminam uma das principais barreiras quando o assunto é viajar: o idioma. Afinal, é muito comum ter medo de embarcar para um país onde a língua é completamente diferente. Porém, basta colocar os pés em Lisboa para saber que a capital portuguesa é uma das cidades mais belas da Europa, cheia de história ligada diretamente a nós. Neste roteiro de 5 dias vamos dar dicas de como aproveitar ao máximo esta visita e mostrar porque Lisboa é uma das capitais europeias que mais atraiu turistas nos últimos anos.

DIA 1:

Praça do Rossio

Comece o dia na Praça do Rossio (estação ROSSIO do metrô – linha verde). Cheia de fontes e quiosques, ostenta bem ao centro a estátua de D Pedro IV. Lá está também o prédio do Teatro Nacional.

Siga para a Praça dos Restauradores e pegue o Ascensor da Glória, conhecido também como Elevador da Glória, um bondinho que te levará até o Bairro Alto (o melhor para curtir a noite da capital). Além de típico, esse passeio é uma mini aventura, pois a ladeira é bem inclinada. Ao desembarcar, vá até o Jardim São Pedro Alcântara para ter uma bela vista da cidade a partir do mirante.

De volta à Praça do Rossio, conheça a Praça da Figueira, bem ao lado. No centro dela está a estátua de D João I. Não se esqueça de admirar dali o Castelo de São Jorge.

O famoso Elevador de Santa Justa

A poucos passos está o Elevador de Santa Justa, que com 45 metros de altura é outra opção para chegar ao Bairro Alto (que você já visitou). Portanto, a subida é opcional. Mas aproveite sua passagem por ali para tirar lindas fotos.

Continue em direção à Praça do Comércio caminhando pela Rua Augusta. O portal de entrada da praça é o Arco da Rua Augusta, você o verá facilmente. Este local era a porta de entrada da realeza para a cidade, por isso às margens do Rio Tejo há uma bela escadaria de mármore. Ao centro está a estátua do Rei José I sentado em seu cavalo.

Suba até a Rua da Conceição e pegue o bonde (Elétrico 28) que vai até o Castelo de São Jorge.

CASTELO DE SÃO JORGE : Parada obrigatória na visita a Lisboa, é de onde se tem as mais belas vistas. Abrigava o antigo Castelo Real e era onde morava o rei de Portugal quando o Brasil foi descoberto. Caminhe pelos pátios e suba nas torres de observação.

DICA: Aguarde o pôr do sol no castelo. Nós fizemos isso e fomos presenteados com o visual mais bonito de toda a nossa passagem por Lisboa.

Feita a visita ao Castelo, é hora de caminhar de volta à parte baixa de Lisboa. Desça pelas escadarias, ladeiras estreitas e inclinadas, vielas que parecem não levar a lugar nenhum. Explore o Bairro de Alfama, o mais querido da cidade. É como viajar no tempo. No caminho veja a Catedral da Sé, uma igreja quadrada de pedra que é o monumento mais antigo de Lisboa.

Desça até a Praça do Comércio, siga pela Rua Augusta e encontre um restaurante atraente para saborear um típico prato português e encerrar o dia.

DIA 2:

Torre de Belém

Lisboa é o berço de nossa civilização, pois de lá partiram as naus (navios de grande porte) que descobriram o Brasil. No bairro de Belém existem importantes monumentos e pontos turísticos que contam muito sobre a nossa história e dos demais feitos de Portugal.

Para chegar em Belém, pegue o metrô até a estação CAIS DO SODRÉ (linha verde). Depois, siga de trem (linha CASCAIS) até a estação BELÉM. Ao desembarcar, vá direto para a famosa Torre de Belém. Essa fortaleza foi construída para proteger a cidade contra possíveis ataques. De dentro dela você terá linda vista para o Rio Tejo. Não deixe de explorar todos os andares da construção.

Saindo da torre vá para o Padrão dos Descobrimentos, monumento de 52 metros de altura construído em homenagem a todos os portugueses que participaram de travessias pelo mar nos séculos XV e XVI. Ele lembra a proa de uma embarcação pronta para zarpar. Visite-o por dentro, suba até o topo e observe a vista a partir do mirante.

O Padrão dos Descobrimentos

Atravesse a rua e passeie pelo Jardim Praça do Império. Caminhe por ele e veja os lagos, o relógio de sol e as estátuas salpicadas por toda parte.

Hora de visitar o Mosteiro dos Jerônimos. Ficamos impressionados com a riqueza de detalhes desta construção. Comece a visita pela igreja, mas não deixe de ir ao claustro, onde encontrará o túmulo de Vasco da Gama, Camões e outros personagens famosos da realeza portuguesa. Se quiser, pode também fazer uma visita guiada.

Aliás, fique atento que existe um ingresso combinado com desconto para entrar na Torre de Belém e no Mosteiro. Vale a pena comprá-lo em vez das entradas separadas.

Mosteiro dos Jerônimos visto do alto do Padrão dos Descobrimentos

Chegou um dos momentos mais esperados da visita a Lisboa: provar os famosos Pastéis de Belém. OS AUTÊNTICOS. Qualquer outro pastel de nata fora daqui pode até ser chamado de pastel de Belém, mas é apenas um pastel de nata mesmo… rsrs. É importante dizer isso porque essa guloseima você vai encontrar em qualquer esquina da cidade, mas os legítimos são fabricados pela histórica Confeitaria de Belém, inaugurada em 1837, que fica bem ao lado do Mosteiro dos Jerônimos.

DICA: Existem duas filas separadas na confeitaria: uma para comprar os pastéis no balcão e outra para comer em uma das mesas. Normalmente as pessoas compram no balcão e vão comer em outro lugar. Mas, para nós, principalmente na primeira visita a Lisboa, a experiência só seria completa se comêssemos lá. Portanto, preferimos esperar um pouco mais e saborear tranquilamente nossa sobremesa conhecendo a confeitaria por dentro. Valeu a pena!

Siga para o Museu da Marinha, ao lado da Praça do Império. Lá existem coleções interessantes de caravelas, embarcações portuguesas de todos os tipos, maquetes de navios, peças de artilharia, uniformes e instrumentos náuticos de várias épocas.

Seguindo em frente veja o Palácio Nacional de Belém e Museu da Presidência da República. Muito fácil de reconhecer, com duas guaritas bem em frente e os guardas imóveis lá dentro observando o movimento. Entre e conheça.

Próximo dali está o Museu Nacional dos Coches, que com certeza merece uma visita. É um dos mais legais da cidade e oferece uma coleção tão bela de carruagens antigas que satisfaz o gosto dos apreciadores mais exigentes.

DIA 3:

Comece o dia indo até a ESTAÇÃO ORIENTE do metrô (linha vermelha). O próprio edifício já é uma atração turística, e lá você encontra várias opções de restaurantes, cafés, barracas de artesanato e lembrancinhas.

Altice Arena
Centro Vasco da Gama

Do outro lado da rua está o Centro Vasco da Gama, um moderno Shopping Center com paredes de vidro e um belíssimo teto. Os preços encontrados em Lisboa, no geral, são melhores do que na maioria das cidades da Europa. Portanto, se você estiver interessado em compras este é um bom lugar para isso.

Bandeiras no Parque das Nações

Atravesse o shopping e chegue ao Parque das Nações. Caminhe entre as bandeiras e observe o belo prédio da Altice Arena (que antes era chamado de Pavilhão Atlântico e MEO Arena), destinado a eventos e festivais. Ao chegar às margens do rio, vire à esquerda e encontre a estação do Teleférico. Faça o passeio de ida e volta para não perder nenhum detalhe da vista lá de cima.

Ao desembarcar, retome a caminhada e viste o Oceanário de Lisboa, um dos maiores e mais bonitos do mundo. O aquário é gigante, repleto de surpresas. O tanque central é de tirar o fôlego, com direito a tubarões, arraias e uma infinidade de outros peixes. Nem pense em não entrar!

Bem próximo do Oceanário está o Pavilhão do Conhecimento, um museu interativo de ciência e tecnologia que certamente vai proporcionar a você momentos bem agradáveis.

Saindo dali visite o Jardim da Água. E fique atento às fontes: elas explodem de tempos em tempos imitando um vulcão.

Para encerrar o dia, dê uma paradinha no Cassino de Lisboa, que fica bem próximo ao Oceanário. Lembre-se que a entrada só é permitida para maiores de 18 anos. E divirta-se!

Teleférico do Parque das Nações, também chamado Teleférico da Expo

DIA 4:

Nosso roteiro para hoje é um pouco diferente dos dias anteriores, pois abusaremos dos transportes públicos para chegar aos lugares mais afastados.

Palácio Nacional de Queluz

Primeiro visite o Palácio Nacional de Queluz, que está a apenas 15 minutos do centro de Lisboa. Pegue a linha de trem para SINTRA e desça na estação QUELUZ-BELAS. Mais 10 minutos de caminhada e você chega ao Palácio.

O suntuoso edifício já foi usado como residência real e, com toda razão, é chamado de Versailhes de Portugal. Além do interior, não deixe de caminhar pelos belos jardins.

Voltando a Lisboa, vá para o Parque Eduardo VII (estação PARQUE do metrô, linha azul). Explore os caminhos em zigue-zague do jardim e chegue até o mirante para contemplar a bela vista da cidade.

Atravesse os largos campos do Parque até chegar na Praça do Marques de Pombal (uma rotatória). Siga pela Avenida da Liberdade. Totalmente arborizada lembra a Champs-Élysées de Paris. Mesmo que você não vá lá para fazer compras, vale a pena caminhar por ela.

Sintra é um bate-volta imperdível de Lisboa

DIA 5:

No último dia em Lisboa faça um bate-volta para Sintra, uma cidade cheia de charme e com lugares belíssimos que merecem ser visitados. Para saber mais leia nosso roteiro SINTRA EM 1 DIA.

 

Veja mais:

Cruzeiros pelas ilhas gregas, os melhores amigos dos viajantes independentes.

O dia que Viena se transformou em um set de cinema com Helen Mirren e Ryan Reynolds.

Confira outros roteiros pela Europa aqui.

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Não deixe de curtir a nossa página do Facebook.

Ficou com alguma dúvida ou quer sugerir algum tema, entre em contato com a gente.

 

Autores: Fábio Trindade e Tiago Stachetti

Fábio Trindade

Jornalista e viajante profissional @fatrindade

6 thoughts on “Roteiro de viagem em Portugal: Lisboa em 5 dias

  • Anotei todos os roteiros.
    Pretendo ir em outras cidades, alugar um carro e viajar, indo até Porto, preciso de sugestões
    Sérgio Gomes

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *