EspanhaEuropaMadriRoteiros

Roteiro de viagem Espanha: Madri em 3 dias

A melhor maneira de conhecer lugares novos é caminhando. E na capital da Espanha, Madri, esta cidade tranquila e cativante, a situação não é diferente. Mas passar três dias nela já obriga o viajante a fazer algumas escolhas, pois não são suficientes para ver os pontos mais importantes da região. Por isso, saiba que você vai começar ou terminar o dia se deslocando através do metrô – algo normal, já que aqui o sistema de transporte público é bastante eficiente.

Por esses motivos, neste roteiro vamos agrupar as atrações de forma a valorizar as caminhadas, mas sem deixar de visitar os pontos turísticos mais relevantes. Afinal, em cidades como Madri, com tantas opções de lazer, ter um planejamento é fundamental. E a grande diferença deste roteiro para o nosso de Madri em 4 dias é o fato de riscar da agenda um bate-volta para Toledo. Então se prepare e curta o passeio.

RESERVE SEU SEGURO VIAGEM DA TRAVEL ACE COM 30% DE DESCONTO AQUI!

PESQUISE E ALUGUE SEU CARRO PAGANDO EM REAL, COM DESCONTO E SEM IOF AQUI!

DIA 1:

O Urso e o Medronheiro

PUERTA DEL SOL: Comece o passeio desembarcando na estação de metrô SOL (linhas 1 – azul claro, 2 – vermelha ou 3 – amarela). Este é o centro de Madri, que já foi palco de importantes acontecimentos históricos e hoje é um dos lugares mais concorridos e frequentados da cidade. Há muitas lojas, restaurantes e bares, mas não deixe de ver os pontos mais marcantes da praça:

O Urso e o Medronheiro: É o símbolo da cidade e representa os brasões e escudos de Madri.

Prédio da Prefeitura: Prédio alaranjado bem no centro da praça e com um relógio na torre. É em frente a este prédio que a população comemora as datas mais importantes, inclusive o Réveillon. Outro detalhe é uma placa no chão em frente à prefeitura que indica o Quilômetro Zero para todas as estradas do país, ou seja, é dali que todas as distâncias são medidas. Provavelmente muitas pessoas estão abaixadas ali para tirar fotos junto a ela!

Estátua de Carlos III: Antigo Rei da Espanha, conhecido como “O Grande Prefeito de Madri”, pois foi responsável por grande parte da urbanização da cidade.

Plaza Mayor, Madri

Siga pela Calle Mayor até chegar à PLAZA MAYOR. O quadrado é formado por prédios repletos de pinturas que fazem da praça uma das mais belas da Europa. A estátua ao centro homenageia o Rei Felipe II, idealizador do local. Como é uma área fechada ao trânsito, prepare-se para ver muitos artistas de rua, músicos e artesãos.

Uma curiosidade: Nos tempos antigos, muitos atos públicos aconteciam ali, como corridas de touros, procissões, representações teatrais e até mesmo julgamentos na época da Inquisição. Hoje em dia, alguns apartamentos funcionam como salas do Governo e outros são ocupados por moradores locais.

Mercado de San Miguel, o mais popular de Madri

MERCADO DE SAN MIGUEL: Bem ao lado da Plaza Mayor está o mercado mais popular da cidade, um ponto de encontro descontraído e onde você vai provar várias iguarias típicas. É o único mercado de ferro da Europa que sobreviveu até os dias atuais. Aliás, mesmo antes de entrar, a beleza do exterior impressiona.

Ainda assim, o mais interessante aqui é andar por entre as bancas e experimentar várias coisas diferentes, então, sinta-se à vontade!

Siga mais um pouco pela Calle Mayor e chegue à catedral da cidade.

Catedral La Almudena

CATEDRAL DE LA ALMUDENA: Não importa quantas igrejas você já tenha visitado, entrar nesta bela catedral é obrigatório. Localizada em uma região rodeada por jardins e bem ao lado do Palácio Real, o interior é belíssimo, assim como a vista que se tem do alto da cúpula. Incomparável.

PALÁCIO REAL: Em seguida vá para o Palácio Real. Apesar de ser a residência oficial do Rei da Espanha, a família real não costuma morar ali por muito tempo. Hoje em dia o palácio é mais usado para celebração de atos oficiais e é aberto à visitação turística.

Ele é considerado o maior palácio real da Europa em área construída, pois o Palácio de Versalhes só é maior se os jardins forem incluídos. Como em todo palácio que se preza, aqui também acontece a Troca da Guarda, na primeira quarta-feira de cada mês, ao meio dia. Dois belos jardins rodeiam o palácio:

PLAZA DE ORIENTE: Uma área verde não muito grande, mas cheia de charme bem em frente ao palácio. É aqui que fica o Teatro Real, conhecido simplesmente por El Real, uma das casas de espetáculos mais importantes da Espanha e da Europa. Inicialmente o teatro era usado para realizar apresentações para a família real, mas hoje é aberto ao público.

Os Jardins de Sabatine

JARDINS DE SABATINE: Bem ao lado e repleto de fontes e estátuas, é o lugar perfeito para um passeio relaxante e agradável. Está quase 20 metros abaixo do nível da rua, e pode ser acessado por uma bela escadaria.

CAMPO DEL MORO: Saia dos Jardins de Sabatine e contorne as grades do palácio para a esquerda até chegar à entrada deste magnífico jardim. Bem maior do que o anterior, além das fontes, estátuas e construções históricas, abriga mais de 70 espécies de árvores e rica fauna.

PLAZA DE ESPAÑA: Terminada a visita aos jardins, caminhe de volta até a Calle de Bailén e chegue à Plaza de España, um local de lazer com feirinha de produtos locais, lembrancinhas e muito mais. Porém, o ponto alto é o Monumento a Cervantes, uma estátua dos personagens icônicos da literatura espanhola, Dom Quixote e Sancho Pança, no centro de uma bonita fonte.

Aqui mesmo na praça pegue o metrô na estação ESPAÑA (linhas 3 – amarela ou 10 – azul escuro) e retorne ao hotel para recarregar as energias para o dia seguinte.

DIA 2:

Pegue o metrô e desembarque na estação ATOCHA (linha 1 – azul claro). Perto daqui existem várias coisas interessantes a serem vistas.

Estação Porta Atocha

ESTAÇÃO DE TRENS PORTA ATOCHA: Belo edifício construído principalmente de ferro e vidro, com um jardim no centro e que vale ser visitado mesmo se você não for utilizar nenhum transporte que saia dali.

DICA: É importante saber que em Madri existem duas estações chamadas “Atocha”, mas são coladinhas uma à outra. A primeira, mais antiga (e a que você deve visitar) é a ATOCHA, de onde partem os trens municipais. A segunda, mais atual, é a ATOCHA RENFE, de onde partem os trens interurbanos de alta velocidade.

E bem próximo à estação está o imponente prédio do Ministério de Agricultura.

MUSEU REINA SOFIA: Depois de dar uma passadinha na estação, vá para o Museu Reina Sofia bem em frente. O segundo mais visitado de Madri e com significância mundial, por abrigar obras de Picasso e Dalí.

Uma coisa bastante diferente e interessante é que por não ser muito grande e ter um acervo três vezes maior que o próprio local (sem falar das exibições especiais), as obras de arte passam por rodízios de exposição quase diários, então encontrá-las já é uma diversão. Isso só não vale para a grande estrela do museu, a espetacular GUERNICA, obra prima de Picasso.

Guernica, o quadro mais famoso de Pablo Picasso está em Madri

Siga depois para a PASEO DEL PRADO, bela avenida rodeada de árvores e por onde você vai caminhar pelo resto do dia.

FUNDAÇÃO CAIXA FORUM: Importante centro de arte e cultura com mais de 2 mil metros quadrados dedicados a exposições. Ela está bem no começo da avenida à esquerda, é um prédio ícone de Madri e tem um jardim vertical maravilhoso.

REAL JARDIM BOTÂNICO: Tem sete espaços ao ar livre com mostras de vegetação do mundo todo, cerca de 90 mil plantas e flores diferentes e 1,5 mil árvores, cinco estufas com espécies exóticas, além de coleções de plantas ornamentais, medicinais, aromáticas e pomares. Passeio imperdível.

PLAZA DE MURILLO: Saia do jardim Botânico pela Puerta Murilo e chegue ao Museu Del Prado.

Museu del Prado

MUSEU DEL PRADO: Caminhe contornando o belo prédio e vá até a entrada principal do lado oposto. Bem em frente está a estátua de Goya. É um dos museus mais sensacionais que já visitamos, repleto de obras de Goya, Velázquez, El Grego e muito mais. São milhares de quadros famosos em exposição e o tempo de visita vai depender de cada um, mas não saia de lá sem ver alguns destaques como:

– Maja Vestida e Maja Desnuda: Diz a lenda que é o corpo de uma das amantes de Goya com a cabeça de outra pessoa.

– Pinturas Negras de Goya: Quadros sombrios encontrados após a morte do artista, na casa onde ele morava.

– Sala de El Greco: Repleta de obras muito coloridas, típicas do artista. Atenção especial para O Cavaleiro da Mão no Peito, O Baptismo de Cristo e A Ressurreição.

– Salão de Velázquez: Aqui está metade de todas as obras do artista, inclusive o famoso Las Meninas, A Rendição de Breda e As Fiandeiras.

– Luta de São Jorge Contra o Dragão: Quadro magnífico de Rubens.

Entre muitos outros quadros famosos, ainda existe uma vasta coleção de esculturas e objetos preciosos que completam o acervo do museu, como por exemplo O Tesouro do Delfim, uma coleção de baixelas que pertenceram ao filho mais velho do Rei Luis XIV.

DICA: Apesar de ser difícil resistir à tentação, já fique sabendo que fotos não são permitidas lá dentro.

Igreja San Jeronimo El Real

Na parte de trás do museu está a Igreja San Jeronimo El Real, que já foi um dos conventos mais importantes de Madri. Além da beleza interior, lá do alto tem-se uma bela vista do Museu e da região ao redor.

Agora desça a Calle de Felipe IV e chegue à Plaza e Fuente de Neptuno. Seguindo pela Paseo del Prado, contorne a Plaza de La Lealtad até chegar novamente à Paseo del Prado, e no percurso observe o Monumento a lós Caídos por España e o prédio da Bolsa de Madri.

Continue a caminhada até chegar à mais bela de todas as fontes da cidade na nossa opinião, a Fuente de Cibeles, só repare que à esquerda também há a Fuente de Apollo.

PLAZA E FUENTE DE CIBELES: Construída com mais de 10 toneladas de pedras, é um dos monumentos mais visitados da cidade. A escultura ao centro é da Deusa Cibeles, considerada a mãe dos deuses e símbolo da terra, da agricultura e da fertilidade, em cima de uma carruagem puxada por leões.

O belíssimo Palacio de Las Comunicaciones

Ao redor desta praça existem vários prédios importantes que merecem atenção, como o Banco de España, o Palacio Linares e o Palacio de Las Comunicaciones, um centro de arte e exibições e sem dúvida o edifício mais monumental da praça. A fachada já impressiona e a visita ao interior confirma as expectativas. Ah, a vista lá do alto também é espetacular.

DIA 3:

Desça na estação RETIRO do metrô (linha 2 – vermelha). Ao sair você logo vê a belíssima Puerta de Alcalá situada na Plaza de La Independencia. Caminhe pela Calle de Alcalá até chegar lá.

Puerta de Alcalá na Plaza de La Independencia

PUERTA DE ALCALÁ: O majestoso portal de cinco arcos era a antiga porta de entrada quando a cidade era cercada por muralhas. Hoje dá as boas vindas aos turistas que se encantam com seu tamanho e beleza.

PARQUE DE EL RETIRO: Entre agora no Parque de El Retiro bem ao lado do portal. Esta é a área verde mais importante da cidade, onde os moradores caminham, praticam esportes ou simplesmente relaxam. Foi construído para lazer do Rei da Espanha e é realmente muito bonito.

Palácio de Cristal

Tem muita coisa legal para ver lá dentro, mas preste bem atenção no Palácio de Cristal (antigamente era o viveiro do Rei e hoje é usado em cerimônias de casamentos), Palácio Velásquez, Estanque do Retiro (lago rodeado de estátuas onde você pode andar de canoa), Estátua do Anjo Caído, Bosque del Recuerdo (em formato de caracol e plantado em homenagem às vítimas do atentado de 2004 na Estação Atocha), e a parte mais bonita do parque na nossa opinião, o Parterre (um jardim com árvores arredondadas e formatos incríveis).

Parque de El Retiro

O parque tem vários acessos, porém, ao terminar o passeio, saia pelo mesmo lugar por onde entrou, atravesse a Puerta de Alcalá e continue caminhando pela Calle de Alcalá até chegar à Gran Via (logo depois da Fuente de Cibeles).

GRAN VIA: Caminhe por uma das principais avenidas de Madri. Uma espécie de Broadway, repleta de bares, restaurantes, lojas de marcas famosas, cinemas e teatros. Ao longo do trajeto existem vários prédios históricos, mas alguns deles merecem destaque e muitas fotos: o Edifício Metropolis logo no início, com a Deusa da Vitória no topo, o  Edifício Telefonica um pouco mais à frente e próximo à estação de metrô Callao, estão os prédios do Vincci Capitol Hotel e Palácio de La Prensa. Aproveite para almoçar e entrar nas lojas que mais chamarem sua atenção.

Continue a caminhada pela Gran Via até chegar à Plaza de España, que você já conhece.  Pegue o metrô e desça na estação VENTAS (linhas 2-vermelha ou 5-verde).

Plaza de Toros de Las Ventas, segunda maior arena do mundo

PLAZA DE TOROS DE LAS VENTAS: Parada obrigatória para quem vai a Madri pela primeira vez. Com capacidade para 22 mil pessoas é a maior da Espanha e segunda maior do mundo (só perde para a Arena de Touros do México). A tourada é um evento contraditório, mas para os nativos de Madri é uma ocasião grandiosa.

Na bela Plaza de Las Ventas existem várias estátuas em homenagem a heróis do passado e a arquitetura da arena é impressionante. O tour interno segue uma ordem pré-definida e é bastante interessante. Além de entrar na arena, ouvir os bois, sentir o cheiro deles e sentar nas arquibancadas, no museu você vê objetos incríveis que fizeram parte de touradas, como espadas, capas e trajes de toureiros famosos.

É nesta arena que todo toureiro sonha triunfar um dia. Os ingressos para visitação podem ser adquiridos ali mesmo no local, mas se você quiser assistir a uma tourada acesse o site oficial las-ventas.com para saber os preços e horários.

Volte à estação de metrô e siga para a última visita do dia.

O estádio do Real Madrid: Estádio Santiago Bernabeu

ESTÁDIO SANTIAGO BERNABEU: Seja você fã de futebol ou não, visitar o estádio do Real Madri é uma experiência incrível. Caminhe pelo gramado, sente nas arquibancadas para ter a visão dos milhares de torcedores em dia de jogo e visite o museu do clube, cheio de fotos, troféus e histórias.

Para chegar lá você pode descer na estação CUZCO do metrô (linha 10 – azul escuro) ou na estação NUEVOS MINISTERIOS (linhas 10 – azul escuro, 8 – rosa, 6 – cinza). Ao sair de qualquer uma delas caminhe pela Paseo de La Castellana até chegar ao estádio.

E lembre-se: Se tiver um dia a mais, leia nosso roteiro MADRI EM 4 DIASSe tiver dois dias a mais, temos também a opção de o que fazer em MADRI EM 5 DIAS. Boa viagem.

Veja Mais:

Inscreva-se no nosso canal no Youtube.

Vídeos ao vivo direto da Espanha você vê aqui.

Estamos no Instagram. É só seguir a gente aqui.

Não deixe de curtir a nossa página do Facebook.

Ficou com alguma dúvida ou quer sugerir algum tema, entre em contato com a gente.

Autor: Fábio Trindade e Tiago Stachetti

Fábio Trindade

Jornalista e viajante profissional @fatrindade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *